sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Aldeia do PEREIRO DE MAÇÃO candidata às 7 Maravilhas de Portugal - Aldeias



Aldeia do Pereiro de Mação é candidata às 7 Maravilhas de Portugal

    - Localidade do concelho de Mação concorre na categoria de aldeias rurais.
    A aldeia do Pereiro de Mação, no concelho de Mação, é candidata às “7 Maravilhas de Portugal – Aldeias de Portugal”. A Associação Desportiva e Cultural do Pereiro de Mação apresentou ontem, dia 16, a candidatura desta aldeia ao concurso nacional que vai eleger as aldeias mais bonitas do país, na categoria de “aldeias rurais”.
     Situada entre montes e vales, na Beira Baixa, com um misto de casas antigas e modernas, a sua beleza natural é caracterizada pela sua linda paisagem rural. Os seus pouco mais de cem moradores e os que residem fora, dedicam-se essencialmente à agricultura e silvicultura. A produção de azeite não é muito grande, mas atinge uma qualidade invejada em todo o lado.  
    A cultura da vinha também não é descurada. Em muitas adegas os seus proprietários fazem questão de continuar a fazer o vinho em talhas de barro, sendo muito cobiçado e recentemente tem ganho novos apreciadores.
   Depois dos grandes fogos que afligiram os pinhais da aldeia, aproxima-se o momento dos mesmos estarem em condições de ser vendidos ou cedidos para a exploração da resina.  
   Sobranceira a toda a povoação, temos a igreja com a sua torre e o relógio que faz questão de recordar as horas do dia e da noite aos mais distraídos. Recentemente, a capela foi alvo de obras de conservação e nela é venerada a padroeira desta aldeia a Nossa Senhora da Saúde.
   A festa anual da aldeia do Pereiro de Mação acontece anualmente no fim-de-semana do último domingo de Agosto. Este evento representa muito para as gentes desta aldeia porque faz regressar os familiares residentes fora e o convívio entre a população é muito apreciado.
   Referência muito especial para o facto de as suas gentes dedicarem parte do seu tempo livre, ao longo do ano, a fazer milhares e milhares de flores de plástico. Com elas ornamentam as vinte ruas e largos da aldeia, na semana que antecede o último domingo de Agosto de cada ano, deixando-os autênticos jardins floridos, suspensos nos céus desta terra. Milhares e milhares de visitantes aqui se deslocam para apreciar o trabalho aturado destas gentes. Recorde-se que em 10 de Maio de 2013, o governo português reconheceu o trabalho desenvolvido na ornamentação das ruas e largos desta aldeia e aprovou a concessão da marca registada “PEREIRO DE MAÇÃO-CAPITAL DAS RUAS ENFEITADAS”.

   As 49 aldeias pré-finalistas nas diversas categorias são reveladas a 7 de Abril e as votações arrancam a 1 de Julho, com as galas a serem transmitidas pela RTP aos domingos. A primeira gala acontece a 9 de Julho, ainda em local a definir, e até 20 de Agosto serão conhecidos os 14 finalistas. A gala final decorre a 3 de Setembro. As candidaturas podem ser feitas através do site www.7maravilhas.pt.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Mação: Diogo veio um ano antes do previsto

 


Octávio Barrocas e Sílvia Lopes, de 36 e 31 anos, sempre quiseram mais do que um filho. Fizeram planos para que o segundo rebento nascesse em 2017, mas o bebé trocou-lhes as voltas e chegou mais cedo, enchendo de felicidade a família. Chama-se Diogo Miguel e nasceu a 2 de outubro, na Maternidade de Abrantes, com 3,925 kg. O irmão mais velho, Tomás, de cinco anos, vive numa enorme euforia desde a chegada do pequenito. "Já pedia um mano há dois anos. E agora trata-o como se fosse só seu, procurando afastar as pessoas que se aproximam do bebé", explica a mãe, rindo-se, e contando ainda que Tomás passa muito tempo a olhar, deslumbrado, para o irmão quando ele dorme e "a dar-lhe beijinhos assim que acorda". "Diz que é o chefe dos manos", completa o pai, Octávio. Este amor enche o coração dos pais, que ainda não decidiram se vão ou não ter mais filhos. "A vida não é fácil", diz Sílvia. Octávio é gerente de uma empresa de táxis e Sílvia trabalha como inspetora de automóveis. Foi a profissão que a levou a ir viver para Mação (é natural do Sardoal, concelho vizinho), onde conheceu Octávio, em 2009. Foi uma paixão arrebatadora. Estão juntos desde então. O casal gosta de viver em Mação. "O concelho é grande mas, no centro, onde vivemos, quase toda a gente se conhece. Parece uma família grande", explica. "É um concelho seguro e tem todos os serviços necessários, como escolas", realça.

Ler notícia AQUI

Fonte: Correio da Manhã